Atendimento em Saúde

Vacinação

Não é só na infância que as vacinas se fazem necessárias. Jovens, adultos e especialmente pessoas mais velhas precisam estar em dia com o programa de vacinação. O tétano, por exemplo, pode acometer indivíduos em qualquer faixa etária e a vacina é uma forma de prevenir a enfermidade e deve ser repetida a cada dez anos, tempo que dura seu efeito protetor.

E não é só. Há vacinas que devem ser tomadas na adolescência, como a da hepatite B e da rubéola, se não foram administradas na infância. Outras, na idade adulta ou por pessoas que vão viajar para determinadas regiões do Brasil ou do exterior. Nem mesmo a turma da terceira idade está livre das vacinas. Programas de vacinação, como os da gripe e da pneumonia, especialmente dirigidos para essa fase da vida, devem ser atendidos prontamente.

Vacinação de Tétano e Difteria:

Serão feitas 3 visitas, com no mínimo 30 dias de diferença, e entregue o cartão de vacinação.


Vacina de rubéola, caxumba e sarampo:

É feita uma triagem com os trabalhadores que ainda não se imunizaram e a composição da vacina.

No término do atendimento, a equipe entrega uma declaração do total dos trabalhadores vacinados ao responsável pelo canteiro.