Comunicação

Construção é o setor que mais cresce em admissões, em termos percentuais

O Ministério da Economia divulgou, na tarde de ontem (29), dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em maio, as contratações caíram 48%, em relação ao mesmo mês de 2019, mas subiram 14% na comparação com abril. O crescimento se deu em todos os setores, com destaque para a construção, que teve um aumento de 41,5%. Na sequência vêm agricultura, com 28% de aumento, e comércio, com 20,7% de aumento.

Na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, os resultados são um reflexo do trabalho que vem sendo realizado, desde o início da pandemia, para mitigar os impactos no setor. “A construção foi o setor que mais admitiu em maio, em números percentuais. Isso mostra que dando direção e confiança, como foi feito, nós trazemos resultados”, explica.

De janeiro a maio, o saldo de vagas na construção é negativo em 44.647, enquanto o saldo na indústria é negativo em 236.410 e em serviços é negativo em 442.580. Entre os grandes setores, a construção civil obteve o segundo melhor resultado, ficando atrás apenas da agropecuária, que apresentou saldo positivo de 25.430 vagas de janeiro a maio.

Fonte: Agência CBIC