Comunicação

Coronavírus: como proceder no canteiro de obras?

A Organização Mundial da Saúde decretou pandemia mundial em relação ao Coronavírus. A partir daí, para atender ao Plano de Contingência Nacional para a Infecção Humana pelo novo Coronavírus – COVID-19, lançado pelo Ministério da Saúde, o cuidado com a saúde e a segurança dos trabalhadores deve estar na ordem do dia em todos os canteiros de obra e também na empresa como um todo.

Confira o que pode ser feito para prevenção contra a disseminação da doença:

• Não deixe faltar sabonete e toalhas de papel nos banheiros
• Disponibilize álcool gel nos ambientes de trabalho onde não for possível a higienização das mãos com água e sabão
• Aumente o rigor com a limpeza de áreas comuns, como refeitórios e banheiros
• Intensifique a higienização de maçanetas, corrimãos, pias e demais superfícies de contato frequente. Importante usar água e sabão, álcool a 70%, ou algum produto de limpeza. Só tirar o pó não é suficiente.
• Reforce a orientação para que os EPIs, ferramentas e equipamentos sejam higienizados frequentemente
• Estimule sua equipe a se vacinar contra sarampo e gripe comum, cuja campanha começa em 23 de março
• Adie viagens a negócios ao exterior. Se possível, substitua-as por videoconferência
• Dissemine orientações sobre higiene e prevenção entre seus funcionários
• Funcionários com suspeita de contaminação pelo coronavírus devem procurar uma unidade de saúde. Se recomendado pelo médico, deve ficar em casa até a confirmação do diagnóstico. Segundo a Lei 13.979/2020, publicada em fevereiro deste ano, considere como falta justificada, sem qualquer prejuízo ao trabalhador.

Dicas de prevenção

• Lave as mãos com água e sabão com muita frequência
• Utilize lenço descartável para higiene nasal
• Cubra o nariz e a boca com lenço descartável ou com o antebraço ao espirrar e tossir
• Evite tocar olhos, nariz e boca sem que as suas mãos estejam limpas.

Como identificar se um caso é suspeito de contaminação por coronavírus

É preciso que o paciente reúna, pelo menos, as três seguintes características:

• Febre
• Sintomas respiratórios, como coriza, dor de garganta, espirro e tosse
• Viagem ao exterior ou contato direto com alguém que tenha viajado nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sintomas.

Se isso acontecer, encaminhe o funcionário a uma unidade de saúde.

Fonte: Firjan/SESI