Campanhas

Febre Amarela

 

No início de 2018, a febre amarela voltou a assustar os brasileiros. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, até fevereiro, cerca de 240 casos da doença haviam sido confirmados, no Brasil, com registro de 82 mortes.

Causada por vírus e transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, a febre amarela é uma doença infecciosa grave. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos, por cerca de três dias. Quando evolui para a forma mais grave da doença, podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Em caso de suspeita de febre amarela é preciso que a pessoa se dirija a um hospital ou posto de saúde para fazer um exame de sangue e confirmar a presença do vírus. Também é aconselhado não tomar nenhum medicamento, pois pode conter substâncias que piorem os sintomas da doença.

As campanhas de vacinação deflagradas pelo Ministério da Saúde e por Secretarias de Saúde municipais são muito importantes, pois é a única forma de prevenção da doença. Mas, apesar da importância deste tipo de ação, a batalha contra a proliferação do mosquito Aedes Aegypti também não pode parar, afinal, é ele o transmissor da doença, assim como da dengue, da chikungunya e do zika vírus.

Todas as ações para garantia de ambientes seguros, onde não se formem os criadouros, precisam ser intensificadas. E para orientar quanto à melhor forma de eliminar os focos do mosquito, seja em casa ou no trabalho, o Seconci-Rio promove a Campanha Xô Mosquito, com o desenvolvimento de uma série de atividades de orientação e conscientização.

E se quiser saber mais sobre o Aedes Aegypti e a Febre Amarela? Acesse o portal do Ministério da Saúde: http://portalms.saude.gov.br/

 

CONFIRA ABAIXO OS MATERIAIS PARA IMPRESSÃO:

Flyer ( Formato A5 Frente e Verso)

Mala Direta (Formato Digital)

Banner “Todos contra o Aedes” (Formato 80x130cm)